“Lua Nova”: Livro 2 da saga de “Crepúsculo”

“Que droga,” eu murmurei quando senti o papel cortando meu dedo; puxei o dedo para examinar o estrago. Uma única gota de sangue flui do pequeno corte.
Tudo aconteceu extremamente rápido.
Edward se jogou sobre mim, e deslizamos pela mesa…
Eu cai perto do piano, com os braços estirados para frente, instintivamente, tentando me proteger da queda, e cai direto nos cacos de vidro. Senti a profunda e impiedosa dor, subindo desde o pulso até o meu cotovelo.
Tonta e desorientada, meu olhos foram do brilhante sangue que fluia do meu braço, para os olhos febris de seis vampiros subtamente famintos.

(trecho extraído de Lua Nova)

Que Bella Swan é um imã para o perigo, os leitores de “Crepúsculo” já sabiam. Que Edward é a coisa mais importante na vida dela, também já ficou claro para todos. Ah sim, não podemos esquecer que ela é humana e ele é vampiro. Ponto para Bella que, apaixonada por Edward, mal sabe que seus problemas apenas começaram. Lua Nova (New Moon, Editora Intrínseca) é o segundo livro da saga iniciada por Crepúsculo, escrita por Stephenie Meyer, que conta a estória de Bella e Edward.

Nesse novo volume, ao narrar o desespero de Bella face a acontecimentos além de seu poder decisório, Stephanie nos brinda com um retrato em preto e branco, porém rico em detalhes, sobre dor e agonia. No meio de tanto sofrimento, a adolescente encontra amparo e abrigo na forma do amigo Jacob Black. A amizade dos dois é tão forte quando o amor de Bella e Edward e o que deveria ser um alento para ela logo se transforma em agonia, uma vez que Jacob também tem um segredo que não pode ser revelado.

“Lua Nova” tem um tom mais sombrio que “Crepúsculo”, mas nem por isso se torna menos interessante. Muito pelo contrário, a cada reviravolta da estória torna-se mais difícil abandonar a leitura.

Para aqueles que estão curiosos demais, a autora disponibiliza em seu site o primeiro capítulo de New Moon.