folder Filed in Livros, SteamPunk
Crônicas Póstumas - Machado de Assis & SteamPunk
Assesoria comment 0 Comments access_time 4 min read
Atualização: A primeira noveleta do universo “Crônicas Póstumas” já está disponível no site, na opção de menu “Biblioteca”.

http://cronicaspostumas.com.br

No ano de 2011 o Conselho SteamPunk publicou o número zero da revista Vapor Marginal, uma publicação totalmente dedicada ao SteamPunk e que dá lugar a redatores e escritores aspirantes e consagrados de todo o país que estejam interessados em se aventurar no retrofuturismo do Século XIX.

Cabe aqui explicar brevemente, para os que não conhece, o que é SteamPunk. SteamPunk é a produção de ficção científica do Século XIX no Século XXI, através de qualquer forma de expressão. Seja através da literatura, quadrinhos, ilustração, pintura, escultura, moda ou qualquer outra disciplina, quem produz cultura SteamPunk produz artefatos dentro do fascinante estilo de Julio Verne, H.G. Wells e Mary Shelley, tão presentes no imaginário atual através de livros e filmes.

No próximo número da revista, além de conhecidos nomes da literatura fantástica nacional, a noveleta piloto de um universo SteamPunk criado pelo co-fundador do Conselho SteamPunk, Bruno Accioly, vai tomar conta de umas boas páginas para narrar uma aventura inédita de Quincas Borba!

O personagem, criado por Machado de Assis em 1880, na obra “Memórias Póstumas de Brás Cubas” e que reaparece no livro “Quincas Borba” em 1891, era um livre pensador, um filósofo de alcova e um excêntrico de carteirinha, cheio de ideologias e doutrinas engendradas por si mesmo e lições contra-intuitivas que efetivamente faziam o leitor refletir.

O Quincas Borba de Bruno Accioly, muito embora mantenha-se fiel ao personagem de Machado de Assis, é descrito pelo autor como testemunha e agente da história, uma misto de Rosencrantz com Forest Gump que faz par com o melhor amigo, Brás Cubas, este último retratado como um Barry Lyndon Machadiano.

Segundo o autor, uma interpretação lúdica dos personagens ficcionais da obra de Machado de Assis, somados às personalidades da época, permitem a criação de cenários muito ricos, sobretudo diante de uma pesquisa histórica relevante, como a que levou a cabo nos últimos dois anos.

Resoluto em publicar digitalmente sua obra, Bruno Accioly não se furta a defender o trabalho de editoras convencionais, mas afirma buscar um processo editorial digital através do qual tanto ele quanto outros autores possam vir a se beneficiar para evitar as armadilhas da publicação de material de qualidade duvidosa – muito comum quando se tenta publicar por conta própria.

O autor, aliás, é o mesmo responsável pela Rede Social de Literatura Fantástica aoLimiar.com.br e pelo site ficcionista.com.br, “Ambos experimentos importantes para o lançamento de um projeto maior, que atenda a classe de escritores com ferramentas úteis para a produção literária, criação colaborativa e distribuição de obras”, diz.

“‘Crônicas Póstumas’ bebe da importante fonte que é universo literário de Machado de Assis, mas também flerta com as adaptações cinematográficas de suas obras e com outras produções épicas relevantes produzidas por aqui, costurando a memória literária com o imaginário cinematográfico sem deixar de lançar mão do conhecimento histórico do leitor.”

A noveleta piloto deste universo – que leva o título “O Grande Desapontamento” – a ser publicada na revista Vapor Marginal, narra a ocasião em que Quincas Borba, em missão encomendada pelo Paço Imperial, vai fazer visita à cidade de Petrópolis para apaziguar uma situação difícil gerada pela profecia Millerita do fim dos tempos.

Nesta empreitada, Quincas Borba encontra uma dúzia de personagens históricos, é abordado por uma série de figuras misteriosas e tenta resolver a questão espinhosa imposta pela corrupção Brasil do Século XIX em conjunto com a ambição que vinha de fora do país.

Passada em 1844, a noveleta fala de um país que começa a mostrar sinais da influência do desenvolvimento tecnológico europeu e norte-americano, ao mesmo tempo que começa a insinuar quem pode vir a ser um dos heróis do progresso nacional.

Misturando ficção e realidade, o autor ambiciona tornar lúdica a História Brasileira recente e atrair tanto o público SteamPunk, quanto amantes de Literatura Fantástica e aqueles que se interessam por História, um objetivo difícil de alcançar, mas pelo qual todos torcemos que tenha sucesso.

A revista Vapor Marginal número 1 deve ser lançada até Dezembro/2012 e poderá ser acessada sem custos ou baixada em PDF através do endereço: http://vapormarginal.com.br

Para saber mais…

webSite: http://cronicaspostumas.com.br
FanPage: http://facebook.com.br/CronicasPostumas

Bruno Accioly Conselho SteamPunk Crônicas Póstumas SteamPunk

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cancel Publicar comentário