folder Categoria(s) Orgulho Nerd
"La Teta Asustada"
Lucas Sigaud comment Comentários access_time 1 minutos

O longa peruano “La Teta Asustada”, grande (e surpreendente) vencedor do Urso de Ouro mês passado em Berlim, já está garantido de passar nos cinemas brasileiros em breve, com distribuição da Paris Filmes, que confirmou essa informação semana passada.
O filme, denso e pesado, foi selecionado pelo comitê do Festival de Berlim para o prêmio máximo, deixando para trás os favoritos “The Messenger” (estrelado por Woody Harrelson) e “My One And Only” (com a oscarizada Renee Zellweger). Segundo a presidente do comitê do festiva este ano, a também oscarizada Tilda Swinton, a decisão do júri foi “(…) conceder prêmios àqueles que conseguiram alcançar um equilíbrio entre a manifestação política e a forma poética”.
Ao que tudo indica, esse equilíbrio é justamente a força de “La Teta Asustada”, cuja trama é baseada na crença de que a tristeza pode infectar o leite materno e a emoção ser passada de mãe pra filho. No caso do personagem principal, a tristeza de sua mãe vem de seu estupro durante a guerra civil peruana 20 anos atrás.
Mais informações sobre o lançamento de “La Teta Asustada” em breve por aqui no OutraCoisa.
Curiosidade: a diretora Claudia Llosa, em apenas seu segundo filme, não se conteve de emoção ao receber o Urso de Ouro, dizendo “Isto é para o Peru. Isto é para o nosso país.” Foi a primeira vez que um filme peruano é selecionado para o tradicional Festival de Berlim.

Cinema La Teta Asustada Urso de Ouro