folder Categoria(s) Teatro
"Cidade das Donzelas"
Rangel Andrade comment Comentários access_time 3 minutos

Cidade da Trouppe

Eles se definem como um grupo de seis artistas inquietos e ansiosos por oportunidades, procurando brechas para fazer do ato cultural. Os defino, antes de tudo, como seres humanos alados que por mais de uma hora conseguem nos raptar e nos fazer sonhar.

Criada há sete anos, a Troupp Pas D’argent começou sua trajetória com esquetes e hoje nos presenteia com um dos mais belos espetáculos em cartaz no Rio de Janeiro : “Cidade das Donzelas”.

Em 1945, em algum lugar do nosso sertão nordestino, Carolino parte rumo à lendária cidade das donzelas; um lugar mítico onde não “há moça bela”, ao chegar se depara com quatro mulheres inusitadas e FEIAS.

O espetáculo é fruto de uma extensa pesquisa sonora (Embolada, Maracatu, Baque Virado, Repente, Aboio, Coco, Frevo, Bumba-Meu-Boi, Ciranda, Lamento, Cortejo Fúnebre entre outros), corporal e textual. O que é outro ponto forte da peça: as palavras; composto em uma estrutura de rimas e com fortes influências da Literatura de Cordel e de nomes como Ariano Suassuna, Marcela Rodrigues nos rapta nas primeiras frases e consegue criar um texto coerente que nos prende até que a última palavra seja pronunciada, ou melhor DECLAMADA.

Esse jovem talento (apenas 23 anos) é responsável também pela direção, onde vê-se uma preocupação com o ator; cada um tem sua chance de brilhar sem que haja uma vaidade que apareça na frente da personagem. A jovem diretora consegue marcas precisas, interpretações consistentes e um espetáculo vivo do início ao fim.

Sob o estudo das técnicas circenses e Comédia Dell ´Arte se desenrola diante de nossos olhos situações cômicas, absurdas e pitorescas em personagens bem definidos e diferenciados, seja pelo corpo ou pela voz; não há quem não se delicie com a atriz Natalíe Rodrigues e sua beata torta. São seres estranhos, feios, risíveis e extraordinariamente brasileiros.

Começa a ter voz no cenário cultural brasileiro uma nova família (como eles se definem), em busca de uma identidade com um carisma próprio e uma forma de fazer teatro que comprova em cada cena, em cada olhar, em cada riso da platéia, que os Gregos tinham razão ao criar esta arte tão linda.

Como espectador só tenho a dizer: OBRIGADO TROUPP, O TEATRO AGRADECE!

Espetáculo: Cidade das Donzelas
Texto e Direção: Marcela Rodrigues
Com Troupp Pas D’argent
Local: Teatro Municipal Cabaret Leblon (antigo Teatro Café Pequeno)
Av. Ataulfo de paiva, 269 – Leblon – Tel: 2294-4480
Data: 08/05 à 14/06 (sextas, sábados e domingos)
Horário: sextas e sábados às 21h e domingos às 20h
Classificação etária: 14h
Valor do ingresso: R$ 20 (inteira) / R$ 10 (meia)
Capacidade do teatro: 120 lugares
Duração do espetáculo: 75 minutos

Cidade das Donzelas Teatro