folder Categoria(s) Orgulho Nerd
Supernatural s4e19 "Jump the Shark" comentando
Assesoria comment Comentários access_time 5 minutos

Neste episódio temos uma pausa na mitologia da série com a guerra entre o Céu e o Inferno, e vemos mais uma vez o “Monstro da semana”, e tudo seria apenas isso se não envolvesse um outro filho de John Winchester.

No interior de Minasota, Adam vive uma vida normal, até o dia em que sua mãe desaparece e ele liga para seu pai, John, mas ao invez dele encontra 2 rapazes que dizem trabalhar com John, mas na verdade são seus irmãos.
Quando recebe a ligação Dean não quer acreditar, o rapaz tem de ser um impostor, um demônio, um shapeshifter, tudo menos seu irmão, e ele o testa com água benta, prata e o rapaz conta histórias e mostra fotos dele com John e prova que John o levou para ver jogos de baseball no seu aniversário, lhe comprou sua primeira cerveja e o ensinou a dirigir no Matallicar.!!?
Dean fica indignado e as cara que faz mostram não só desagrado mas um pouco de inveja do rapaz, afinal como John poderia ter lhe dado um vida normal?
Sam também se mostra um pouco de invejoso, gostaria de poder ter permanecido inocente, loge das caçadas, como Adam, mas o acolhe como irmão desde o princípio.

Após a confirmação que Adam é irmão deles, eles tentam descobrir o que aconteceu com a mãe dele, e Sam e Dean não concordam em vários pontos e mais uma vez vemos o quanto eles mudaram desde que a série se iniciou:
– Dean insiste que Adam deve permanecer inocente e Sam acha que ele tem de ser treinado.
– Sam quer usar Adam com isca e Dean quer protegê-lo como seu pai parecia querer fazer.

Aborrecido com a decisão de Sam de contar tudo à Adam e treiná-lo, Dean os deixa sós na casa onde Adam e Sam são atacados, na verdade Sam é atacado. Neste momento descobrimos que Adam é um Goul, um monstro que normalmente consome carne humana já morta e toma a sua forma e suas memórias. Mas por vingança este Goul e seu irmão decidiram matar pessoas vivas, pois elas estavam relacionadas com a morte do pai deles.

O que faz um monstro ser um monstro é um assunto recorrente em Supernatural, como se tornar um monstro pode ser uma escolha e não um destino, e ali o Goul ser um monstro nos mostra o quão Sam está perto de se tornar um, por enquanto o seu motivo para se juntar à Ruby é ajudar as pessoas, algo nobre, mas está claro que o fato dele esconder coisas do Dean mostra que ele tem noção que está fazendo algo errado.

Outro assunto recorrente em Supernatural é vingança. Tudo começou por que John queria vingança pela morte de Mary, mas ele desistiu quando trocou a sua alma para salvar Dean, e saiu do inferno e ajudou Dean a matar o “Yellow eyed Demon”. Sam decidiu se decicar às caçadas juntou à Dean pós a morte de sua noiva Jessica, impulsionado pelo desejo de vingança. E vou vou além, todos os personagens que foram atraz de vingança em Supernatural se tornaram sombrias, e perdem a sua humanidade no processo. Por exemplo, Gordon em “Bloodlust”, Bela em “Time is on my Side”, Dirk em “After School Special”, todos eles tinham razões para fazer o que faziam, mas a decisão de se dar o prazer da vingança os fez se perdem.
Mas a mensagem que a série dá é que a decisão de ir atraz de vingança não é irreversível, existem oportunidades de mudar o caminho e se redimir, que a coisa que faz a diferença é uma escolha.
Espero que quando chegue a hora, o amor que Sam tem por Dean o ajude a fazer a escolha correta.

Adam, o “novo” irmão, que era mesmo um Winchester, mas que acabou se tornando uma vítima por não saber se defender. Será que Sam estaria mesmo errado em ensiná-lo se ele fosse vivo? E ser um Winchester é mesmo uma maldição? Afinal todos eles já morreram pelo menos 1 vez.

A minha ultima consideração é sobre o “elogio” que Dean faz a Sam. A observação que Sam é muito mais parecido com John do Dean poderá ser, apesar dele se vestir como ele, ouvir as mesmas músicas, e adorá-lo, foi muito mais uma constatação de que Sam se tornou um homem, muito diferente do que ele gostaría, amargo, amedrontado e seco, como o seu própio pai.

O que não tem preço:
As caras que Dean faz quando descobre que John levou Adam para um jogo de baseball.

Melhores falas:
Dean: I finally get why you and dad butted heads so much: You two are practically the same person. I mean, I worshiped the guy — I dressed like him, I acted like him, I listened to the same music — but you were more like him than I will ever be. And I see that now.
Sam: I’ll take that as a compliment.
Dean: You take it any way you want.

Curiosidade:
A gíria “Jump the Shark” é geralmente utilizada se referindo a seriados de Tv, quando a história muda seu rumo, se afastando do tópico principal e segue caminhos absurdos, fazendo com que a série se perca do seu arco principal. Exemplo: Se a comédia Friends se tornasse um drama porque os personagens Monica e Chandler não podiam ter filhos.

comentário Supernatural