folder Categoria(s) Cinema, Destaque
"Exterminador do Futuro: A Salvação"
Tita Mirra comment Comentários access_time 2 minutos

“O Exterminador do Futuro: A Salvação” – o quarto filme dessa franquia de sucesso – estréia hoje nos cinemas brasileiros trazendo algumas novidades com relação aos anteriores. Com orçamento estimado em US$ 200 milhões – US$ 50 milhões a menos do que o último filme – a direção dessa vez ficou a cargo de McG (de “As panteras”), que investiu pesado nos efeitos especiais e em cenas de ação de tirar o fôlego. No papel principal, temos Christian Bale (astro de “Batman”). Como John Connor, líder da resistência humana contra a Skynet e seu exército de exterminadores, Bale não decepciona mas quem acaba roubando a cena é o australiano Sam Worthington, que interpreta Marcus Wright, um homem misterioso cuja última lembrança é de ter sido condenado à pena de morte. O público se mantém perguntando até a reta final do filme se Wright é mocinho ou vilão no filme.

Para os fãs saudosistas da trilogia original, “O Exterminador do Futuro: A Salvação” guarda algumas surpresas. Em uma das cenas, podemos ouvir a música “You Could Be Mine”, do Guns N’ Roses, que fez parte da trilha sonora de “O Exterminador do Futuro – O Julgamento Final”, o segundo filme da série. Além disso, a lendária frase “I’ll be back” também está presente, dessa vez na voz do próprio John Connor e não dita pelo Exterminador. E para completar ainda podemos matar as saudades de Linda Hamilton como Sarah Connor – pelo menos, de sua voz, já que a personagem aparece apenas nas gravações em fitas K7 – e até de Arnold Schwarzenegger, que ganhou uma versão CGI.

Confira abaixo algumas imagens do filme:

Cinema Exterminador do Futuro