folder Categoria(s) Destaque, Orgulho Nerd, Séries de TV
True Blood s2e05 - Never Let Me Go
Sissi Freire comment Comentários access_time 4 minutos

A cada dia que passa eu me pergunto mais e mais que raios Maryann quer com Tara e Eggs… Isso é algo além da minha compreensão, obviamente, assim como a própria Maryann. Que tipo de ser sobrenatural ela é? Uma entidade “porco” que gosta de chafurdar na lama e no comportamento lascivo das pessoas? Vamos deixar Maryann, Tara e Eggs de lado por um momento e nos focar no que realmente importa: uma nova “metamorfo” e um novo “telepata”. Isso mesmo, amiguinhos, Sam e Sookie encontraram pessoas com habilidades iguais as suas e já podem deixar de lado suas dores e pesares por serem criaturas únicas com poderes diferenciados. Blau-blau, acabou a novidade, tem gente nova na praça.

A metamorfa é Daphne, nova garçonete do Merlotte’s e nova peguette de Sam. Apesar das especulações, Daphne não é o monstro que atacou Sookie e pela cicatriz em suas costas podemos deduzir que ela já foi atacada por ele. O mais bizarro de tudo é que Sam já viu a cicatriz, ficou intrigado e na hora que achamos que ele vai finalmente perguntar a ela o que aquilo significa ele simplesmente diz: “belos peitos”. Típico! E Daphne não se transforma em uma cadela… ela é muito mais delicada e vira uma linda gazela.

O telepata é Barry, mensageiro do hotel especial para vampiros em Dallas, onde Sookie, Bill e Jessica estão hospedados. Sem querer Barry entra na mente de Sookie e vice-versa, e dai a garçonete enlouquece e acha que tem que ensinar ao mocinho como bloquear os pensamentos alheios. Só que a mocinha esqueceu de perguntar para Barry se é isso que ele quer e o camarada foge assustado… porque a animação excessiva de Sookie assusta os desavisados!

E o que é aquela infraestrutura de hotelaria para os vampiros de Dallas? Muito bem bolado. E pela primeira vez Sookie tem a chance de acordar ao lado de Bill… romântico não é? Alias, tudo no casal Bill/Sookie é romântico, mesmo/principalmente quando ela está brigando com ele e ele faz aquela cara de vampirinho que caiu do caminhão de mudança. Lindo e fofo! A fome que um tem do outro é um capítulo a parte… a luxuria e a paixão estão ali o tempo todo, esperando…

Ainda em Dallas, Jessica se entrega a paixão adolescente de e por Hoyt e fica horas falando com ele no telefone… enquanto o mocinho conta para ela tudo sobre a estória em quadrinho que está lendo. Ai ai ai… quando a vampira colocar as mãos – e os dentes – nele, Hoyt vai literalmente morrer de paixão.

No meio de tudo isso, Eric conta a Bill que Godric foi seu criador. Mas não conta assim “contando” da boca pra fora… tudo é feito em forma de flashback e ficamos sabendo – se é que você ainda tinha alguma dúvida – que Eric era um viking, que sonhava em ir para Valhaha quando morresse como todo bom guerreiro. Mas no caminho para o seu paraíso, Eric encontra Godric e nas mãos do vampiro encontra seu destino. E Eric está disposto a tudo para salvar seu criador das mãos da Irmandade do Sol, e isso inclui deixar Sookie se infiltrar no meio dos religiosos perigosos (eu sei… rimei de propósito!).

Fico imaginando qual será a reação de Jason ao dar de cara com Sookie, invadindo o seu precioso recanto. Afinal, pela primeira vez em muito tempo, Jason encontrou um lugar onde ele acha que é importante, onde acha que suas atitudes e ações realmente importam… mesmo não tendo real consciência do que a Irmandade pretende. A cada dia que passa, Jason galga mais um degrau dentro da Irmandade e eu fico me perguntando qual o papel que ele vai desempenhar no final dessa temporada.

E para fechar: Quem ai acha que a Tara tem que enfrentar a Maryann? Quem está sentindo falta da Tara cheia de atitude da primeira temporada? Muito bem! Eu também! E, vamos botar lenha na fogueira…. você sabe o que é uma “maenad”? Na mitologia grega elas eram seguidoras de Dionísio e muitas vezes foram retratadas em frenesi, em uma conbinação de dança e intoxicação. Isso faz você pensar em algum personagem de True Blood?

True Blood