folder Categoria(s) Cinema, Destaque
"Moscou", de Eduardo Coutinho
Rangel Andrade comment Comentários access_time 2 minutos

Rangel Andrade é ator da Cia. dos Atores Invisíveis cujo blog/podcast se chama Luz&Sombra. Visite!

Em 2007 o Grupo Galpão foi convidado pela VídeoFilmes para fazer um documentário sobre o processo de criação de um espetáculo. O resultado dessa parceria é o filme MOSCOU, de Eduardo Coutinho, com estréia nacional para o dia 07/08 e direção teatral de Enrique Diaz.

A trupe mineira teve o desafio de montar ´As três irmãs´ de Anton Tchekhov , em três semanas. As protagonistas da peça são mulheres que vivem numa província russa e sonham em voltar para Moscou. “Eu sabia que o Galpão era o inverso de Tchekhov e que a encenação seria muito difícil para eles”, afirma o cineasta.

Coutinho inicia o longa revelando os bastidores do trabalho de ator, onde os mesmos se revezam nos personagens da peça, e aos poucos se volta para a história das três irmãs e a busca dos atores por uma interpretação realista e consistente. O processo de criação proposto por Diaz é trazer os personagens para perto do seu intérprete, usando fotografias e exercícios que revelam a memória e o interior de cada um. Em uma cena emocionante uma das irmãs cantarola alguns versos para se recordar da infância, e a atriz Fernanda Vianna em total disponibilidade de si e envolvimento com o trabalho canta o hino de Divinópolis.

A fotografia Jacques Cheuiche, A.B.C , é um charme á parte, de forma simples ele nos revela o espaço de ensaio do Galpão, deixando á mostra escadas, fios, camarins e explorando todo espaço em busca de um filme limpo, onde o primeiro plano é o jogo dos atores.

Não é um filme fácil, mas é extremamente prazeroso e sedutor. Os atores nos envolvem em suas pesquisas pessoais e aguardamos sempre a próxima cena afim de uma nova surpresa, provando que quando há um trabalho em grupo com o respeito mútuo entre eles o resultado é sempre excelente.

Rangel Andrade
Cia. de Atores Invisíveis

Visite o blog/podcast da Cia de Atores Invisíveis!