folder Categoria(s) Livros
3 perguntas para Mariana Mello Sgambato
Rober Pinheiro comment Comentários access_time 5 minutos

E como nem só de fantasia e ficção vive o Outra Coisa, esse 3 perguntas traz uma microentrevista bem diferente, com uma escritora que resolveu enveredar por aquela fase complicada, capaz de tirar qualquer um do sério, chamada adolescência.

Beijos & Batom, primeiro romance da paulistana Mariana Mello Sgambato, é uma YA [Young Adult, ou literatura para jovens] recheada de referências e verdades universais que caracterizam esses jovens-quase-adultos. Na trama, Gustavo e Daniel, amigos de longa data, resolvem fazer um pacto de nunca se envolverem com as garotas um do outro, e isso inclui irmãs, primas, namoradas… Um esforço hercúleo que tem como objetivo preservar a grande amizade que os une. Só que, com o passar do tempo, a coisa desanda e, obviamente, a promessa é quebrada, gerando uma confusão que vai envolver a irmã-gêmea de Gustavo, Bia, suas ex-namoradas, futuras pretendentes e até mesmo outros garotos, pretensos rivais. Discussões, beijos roubados, brigas, transas escondidas, intrigas e lágrimas são algumas das consequências da quebra dessa difícil promessa.

Resultado da parceria entre a Editora MODO e o Clube de Novos Autores, Beijos & Batom aborda as várias facetas do conturbado universo adolescente, os conflitos dos amores impossíveis e as consequências de promessas desfeitas que caem como uma bomba sobre as cabeças de todos os envolvidos, mudando suas vidas — e as das pessoas que os rodeiam — para sempre.

Vamos, então, às 3 perguntas para Mariana Mello Sgambato?

Outra Coisa: Neste primeiro livro, você aborda as dores e delícias da adolescência, com suas idas e vindas, amores complicados e pra sempres que duram o tempo de um beijo. Como foi a experiência de retratar em palavras todo esse turbilhão de emoções?

Mariana Mello Sgambato: Quando escrevi Beijos & Batom, as emoções jorraram de mim para as personagens e vice-versa. É sempre uma experiência interessante quando experimentamos as dores das personagens, suas confusões e suas alegrias. As personagens de Beijos & Batom possuem personalidades fortes e bem definidas; foi muito interessante trabalhar assim. Muitos podem achar que isso cria limitações, mas comigo foi diferente; criou uma densa esfera de possibilidades, tanto que o que acontece na história é surpreendente e fora do convencional, mesmo se passando em um universo real. Costumam dizer que sou uma pessoa muito sensível e dramática. Acho que sou mesmo e, por consequência, minhas histórias também o são.

OC: O livro trata de questões delicadas, como o valor da amizade, pactos desfeitos e desilusões. O fato que você ser uma escritora adolescente ajudou ou atrapalhou o desenvolvimento da história? Quanto o livro traz de suas próprias experiências?

MMS: Eu sou muito saudosista da minha época de adolescente; na verdade, eu gostaria que tivesse acontecido mais do que de fato aconteceu, já que fui sempre tímida e introspectiva. Por ter sido uma pessoa de poucos amigos e de poucas palavras, muito se passou na minha imaginação. Nada do que acontece em Beijos & Batom aconteceu de fato comigo, mas poderia ter acontecido tanto quanto com qualquer um de nós. São aquelas coisas que vemos acontecer com amigos de amigos nossos, que achamos estar distantes da gente, mas que podem estar mais perto do que imaginamos… E também aquelas coisas que acontecem com todo mundo; afinal, desde o momento em que colocamos nosso coração à disposição das flechadas do amor, estamos jogando com o risco de nos machucarmos em busca da felicidade, e isso independe da idade que temos.

OC: Você é forma em Produção Editorial com diploma em Criação de Roteiros para Produções. De que forma esse conhecimento de outras mídias te auxiliou na escrita?

MMS: Quando decidi escrever Beijos & Batom queria que a leitura fosse verossímil, real, simples e dinâmica, já que as personagens e acontecimentos são bem complexos e, muitas vezes, complicados. O conhecimento que adquiri em minha formação me auxiliou a identificar pontos da linguagem escrita para tornar isso possível, sem tornar a história superficial ou tediosa. Escrever de forma simples às vezes é mais complicado do que parece, pois tive que tomar todo um cuidado para que a linguagem simples fosse completa o suficiente para transbordar [os estados de] emoções em que se encontram as personagens em determinadas cenas. Escolhi contar essa história em 3ª pessoa, trocando o ponto de vista entre as personagens, pois dessa forma o leitor terá uma visão geral do que está acontecendo, como se fosse um seriado de televisão, dinâmico, que torna a leitura bem interessante e enérgica, mas incrivelmente emocional.

O lançamento de Beijos & Batom vai rola na Bienal de São Paulo, dia 11 de agosto, a partir das 11 horas, no Stand da Editora Delicatta (Rua R78, esquina com a Rua J).

[sws_author_bio user=”rober” size=”96″ class=”gray-noborder-round” authorposts=”” name_format=”%s”] [/sws_author_bio]

Beijos e Batom Mariana Mello Sgambato