folder Categoria(s) Cinema
"Jacob's Ladder" (2019)
Refilmagem de "Alucinações do Passado" tem enredo semelhante mas execução bem distinta do original
Bruno Accioly comment Comentários access_time 3 minutos

A ideia de refazer um clássico deveria ser assustadora para qualquer diretor, independente de um currículo estupendo e, no entanto, David Rosenthal decidiu tentar.

A versão original de “Alucinações do Passado”, de 1990, não só detém notas altas em bases de dados de produções cinematográficas mas, além disso, é um sucesso absoluto de crítica e está gravado na memória de um público fiel que tem Adrian Lyne em alta conta.

É preciso coragem para refilmar um clássico

Competir com o britânico Adrian Lyne, que na década de 90 dirigiu “Flashdance“, “9½ Semanas de Amor“, “Atração Fatal” e “Lolita” seria difícil, para qualquer diretor tarimbado.

Rosenthal é um diretor norte-americano mais modesto, que dirigiu competentemente “Janie Jones” (2010) e teve moderados sucessos como “A Single Shot” (2013), “The Perfect Guy” (2015) e o interessante e subestimado “How it Ends” (2018).

Enredo semelhante, execução profundamente distinta

O enredo do filme de Rosenthal não é muito distinto do original, contando a história de Jacob Singer, que teria perdido seu irmão em combate no oriente médio e voltado para casa antes de ser acometido por uma paranoia crescente. Tudo o que Singer vive e sente no filme, contudo, pode ser questionado e o espectador passa a não ter certeza de nada que vê na tela.

As semelhanças entre os dois filmes, contudo, se resumem à sinopse, uma vez que toda a sensação de paranoia que se transferia para o espectador através da hábil direção de Lyne, é abordada de uma forma muito mais literal na refilmagem, o que torna o clássico original o maior inimigo da refilmagem.

“Jacob’s Ladder” – trailer do original de 1990

Não se trata certamente de uma execução ruim mas, em se tendo como comparar ambas as obras, fica claro que o caminho paranoide trilhado por Lyne foi abandonado por Rosenthal, que escolheu um jeito mais pragmático de contar a história.

Os atores são dramaticamente bem sucedidos

Michael Ealy e Jesse Williams como irmãos em "Jacob's Ladder"
Michael Ealy e Jesse Williams como irmãos em “Jacob’s Ladder”

Michael Ealy (“Unconditional“, de 2012) traz uma vulnerabilidade adequada ao personagem e embora esteja despido daquela sensação alquebrada emprestada por Tim Robbins, faz um bom trabalho como protagonista.

O mesmo se pode dizer de Jesse Williams, que vive seu irmão e que tem ótimos momentos no filme. O ator, mais conhecido por sua participação relevante na longeva série de TV “Grey’s Anatomy”, acaba sendo uma surpresa boa do filme.

Rosenthal, enfim, imprime uma direção adequada em uma produção competente e bem cuidada que, no final, acaba servindo como incentivo para que o cinéfilo revisite ou dê uma conferida no filme original, cuja superioridade de execução é inegável.

“Jacob’s Ladder” – trailer da refilmagem de 2019

Serviço

Título Original: “Jacob’s Ladder” (2019)
Título em Português: “Alucinações do Passado”
Nota no IMDB: 3.1
Estréia Mundial: 23 de Agosto de 2019

Refilmagem de: “Jacob’s Ladder” (1990)
Nota no IMDB: 7.5

Elenco

Joseph Sikora, como Paul Rutiger
Jesse Williams, como Isaac ‘Ike’ Singer
Michael Ealy, como Jacob Singer
Ritchie Coster, como Louis
Guy Burnet, como Hoffman

Adrian Lyne