“Watchmen”: Porque Alan Moore odeia filmes de quadrinhos

Uma tradução livre da entrevista que Alan Moore concedeu ao totalfilm.com falando sobre o que acha de Hollywood:

1) Quadrinhos não funcionam como filmes
“A principal razão do porquê dos quadrinhos não funcionarem como filmes é que todo mundo que realmente controla a indústria de filmes é contador. Estas pessoas podem ser boas em manter livros e deles fazer balanços mas em qualquer outra área são estúpidos e incompetentes e não têm qualquer talento.
E é por isso que um filme é um trabalho feito por dúzias, dúzias e dúzias, se não centenas de pessoas. Elas mostram o filme aos investidores que dizem, nós queremos que coloquem isto nele, e isto, e… onde está o monstro?”

2) Hollywood está cheia de idiotas
“Teve um produtor particularmente denso de Hollywood que disse, ‘Você nem precisa escrever o livro, apenas cole seu nome nesta idéia, eu faço o filme e você ganha um monte de dinheiro – é… A Liga dos Animais Extraordinários! Será como Gato de Botas!’ E eu disse, ‘Não, não, não. Nunca mais me diga isso novamente.’”

3) Quadrinhos são melhores que arrasa-quarteirões
“Há mais integridade nos quadrinhos. Soa simplista mas eu creio que há uma fórmula que se pode aplicar a quase qualquer trabalho cultural moderno…
Quanto mais dinheiro está envolvido em um projeto, menos imaginação haverá neste projeto, e vice versa. Se você tem um orçamento de zero, você é John Waters, você é Jean Cocteau, você fará um filme brilhante.”

4) Filmes são dinheiro jogado fora
“100 milhões de dólares – foi quanto gastaram no filme de Watchmen que quase não saiu por causa de um processo judicial, foi quanto gastaram na “Liga extraordinária” que, de qualquer jeito, nem devia mesmo ter saído. Precisamos de mais filmes de merda neste mundo? Já tivemos o bastante.
Além disso 100 milhões de dólares poderiam resolver a guerra civil no Haiti. E de qualquer jeito os livros são sempre superiores.”

5) Os contratos de filmes são ridículos
A liga extraordinária” custou 100 milhões porque Sean Connery queria 17 deles – e uma explosão maior que a de seu último filme. Está em seu contrato que ele tem que ter uma explosão maior a cada filme em que aparece.
Em “A rocha” ele explodiu uma ilha e exigia que em “A liga” explodisse Veneza ou algo que o valha. Teria que ser a lua em seu próximo filme.”

6) A moderna indústria de quadrinhos americana está ideologicamente falida
“No passado, quando escrevi Watchmen, eu ainda acreditava nas víboras bastardas. Tinha uma idéia diferente sobre os quadrinhos de super-herói americanos e o que eles significavam. Recentemente cheguei à conclusão de que que a maior parte dos quadrinhos de super-herói americanos, e isto é provavelmente uma ampla generalização, são todos como a política externa americana.
A América tem um enorme gosto pela luta desigual. Acredito que é por isso que as armas de fogo são tão populares na América – Porque você pode fazer emboscadas, pode atirar pelas costas, pode se comportar de uma forma bastante covarde. Fogo amigo, ou como chamamos no resto do mundo, fogo americano.
Se você está lá na estratosfera, tudo no chão parece formiga. Podem ser rebeldes, pode ser uma festa de casamento iraquiano, pode ser até algum soldado inglês. Tem aquele belo trecho de diálogo em vídeo gravado na cabine do piloto dizendo “Você acaba de bombear um monte de ingleses.” Os pilotos dizem, “Uau, cara, nós vamos para a prisão.” Isto é a guerra do Iraque. Não é “Bill & Ted – Uma aventura fantástica“.
Creio que a coisa toda de super-heróis é que eles não os querem lá. Eles preferem não se envolver em uma luta se não têm poder de fogo superior, ou se não são invulneráveis porque vieram do planeta Kripton quando bebês.
Eu realmente acho que é esta coisa nauseante que está por trás do mito do super-herói americano. É o único país onde realmente sobrevive. Como ingleses, nós vemos os filmes de super-herói americanos, como todo o resto do mundo, mas na vedade nunca criamos nossos próprios super-heróis. E como londrinos, quando tivemos um pouco de preocupação em 7 de julho de 2005 – depois que a América teve duas torres explodidas… Terrível e lamentável, mas tivemos mais de dois prédios explodidos nos anos 40 quando a América fornecia a maior parte da munição de Hitler…
Mas quando aconteceu na Inglaterra, qual foi a reação das forças americanas ao 8 de julho, assim que nossas bombas explodiram? Retiraram os servidores americanos para fora da M25, porque Londres era perigosa demais para os militares americanos armados e treinados. Então, poucos dias depois, eles pensaram, na verdade isto parece mau, até mesmo para a América, vamos mandá-los de volta para Londres e fingir que estiveram lá todo o tempo.”

O último projeto de Alan Moore, “Lost Girls“, está no momento a venda.

Comente

 

"Watchmen", o filme

A adaptação da melhor obra em quadrinhos já criada em todos os tempos - "Watchmen" - continua sendo divulgada com conta-gotas, com modestas publicações no blog do filme e no Flickr[...]